Artrose: O que é, causas, sintomas e tratamentos

A  artrose ou osteortrite é uma doença degenerativa que ataca as articulações. Ela provoca o desgaste das cartilagens que cobrem a extremidade óssea, provocando dor e rigidez nas articulações. Para saber o que é artrose, seus sintomas e como tratar, continue esta leitura!

O que é artrose?

A artrose ou osteortrite é uma doença articular degenerativa que provoca o desgaste parcial ou total da cartilagem que reveste as superfícies ósseas. Em casos mais graves, a artrose também pode danificar outros componentes articulares, como ligamentos, membrana sinovial e líquido sinovial.
 
A cartilagem é um tecido que reveste a extremidade dos ossos, promovendo um deslizamento suave e o amortecimento das articulações. Quanto a osteoartrite ataca a cartilagem, ela perde suas propriedades, e assim, vai se deteriorando até sumir por completo.
 
Quando ocorre o desgaste da cartilagem, o atrito entre os ossos provocam dor, inflamações e deformações estruturais, reduzindo a mobilidade articular e dor.

O que causa a artrose?

Nem sempre é possível diagnosticar uma causa exata da artrose, mas, podemos classificá-la em dois grupos, sendo eles: primária e secundária.

  • A artrose primária: A artrose primária é quando não temos uma causa definida.
  • Artrose secundária: A artrose secundária está associada a alguma doença, como: Gota, diabetes mellitus, displasia óssea, entre outras. 

Fatores relacionados a artrose

Mesmo desconhecendo as causas da artrose, sabemos que existem alguns fatores estão ligados a doença, sendo eles:

Fatores sistêmicos

  • sexo;
  • Idade;
  • Hereditariedade;
  • Osteoporose (estado hormonal).

Fatores pessoais 

  • Obesidade; 
  • Instabilidade articular (frouxidão, deformidades); 
  • Trauma repetido; 
  • Sobrecarga articular (ocupacional). 

Fatores genéticos

Existem uma série de genes intimamente associados ao desenvolvimento da osteoartrite que podem ser estudados por meio de um simples teste de saliva.

Principais sintomas da artrose

O sintomas da artrose irão variar de acordo com o tipo de artrose adquirida, sendo os principais:

  • Dor nas articulações, sensibilidade e rigidez;
  • Inflamação dentro e ao redor das articulações;
  • Movimento restrito das articulações;
  • Pele vermelha quente sobre a articulação afetada;
  • Fraqueza e perda de massa muscular;

Osteoartrite é uma doença das articulações. Ao contrário de muitos outros tipos de artrite, como a artrite reumatoide e o lúpus sistêmico, a artrite não afeta outros órgãos do corpo.

Fatores de risco

Os fatores de risco para artrose incluem:

  • Histórico familiar: Alguns tipos de artrose ocorrem em famílias, portanto, é mais provável que você desenvolva artrose se seus pais ou irmãos tiverem o distúrbio.
  • Envelhecimento: O risco de muitos tipos de artrite, incluindo osteoartrite, artrite reumatoide e gota aumentam com a idade.
  • Sexo: As mulheres são mais propensas do que os homens a desenvolver artrose. Os homens são mais propensos a doenças como a gota, um outro tipo de artrite.
  • Lesões articulares recorrentes: As pessoas que tem lesões recorrentes em uma articulação, talvez durante a prática de um esporte, têm maior probabilidade de desenvolver artrose nessa articulação.
  • Obesidade: O excesso de peso coloca as articulações em stress, principalmente os joelhos, quadris e coluna. Pessoas com obesidade têm um risco maior de desenvolver artrose.

Como tratar a artrose?

O médico especialista irá conduzir o tratamento mediante ao seu histórico, exames clínicos e complementares. Caso o tratamento conservador não faça efeito, haverá a possibilidade de uma intervenção cirúrgica.

Principais tratamentos para artrose:

Medicações anti-inflamatórias para artrose

O anti-inflamatório para artrose possui um efeito rápido no alívio da dor, porém não duradouro, devido a sua característica de efeitos colaterais importantes como:

  • Azia;
  • Gastrite;
  • Úlcera gástrica;
  • Distúrbios renais quando usados por muito tempo.

Se forem utilizados por períodos maiores que 7 e 10 dias, devem ser acompanhado de perto pelo seu médico.

Corticoides para a artrose

A utilização de corticoides para tratar a artrose já foi muito comum em um passado recente, sendo um dos medicamentos mais utilizados nas últimas décadas. No entanto, está associada a efeitos colaterais importantes, como diabetes e diminuição da imunidade, entre outros. Vários estudos recentes associam o seu uso à diminuição da qualidade e resistência da cartilagem articular e dos tendões, tornando-os mais frágeis e suscetíveis a lesões quando tomados por períodos longos ou em altas doses.

Com o surgimento de medicamentos mais modernos, como o ácido hialurônico, está caindo em desuso.

Medicamentos antihomotóxicos para artrose

Como tratar a artrose, inflamações ósseas, musculares e articulares sem corticoides ou anti-inflamatórios?

Estas medicações consideram as enfermidades como uma resposta defensiva e reativa do organismo contra as toxinas ingeridas, inaladas ou produzidas pelo próprio organismo na tentativa de curar a doença. Essa classe de medicação tem como finalidade restabelecer, dentro do possível, o equilíbrio biológico do organismo.

Esse conceito nasceu na terapêutica homeopática e se associa aos conceitos da imunologia moderna. Desta forma, as medicações antihomotóxicas auxiliam no tratamento das dores e inflamações das articulações e dos ligamentos, obtendo excelentes resultados no tratamento e prevenção de problemas osteomusculares e na redução da frequência e intensidade das dores crônicas.

Tudo isso com a imensa vantagem de não apresentar os efeitos colaterais comuns das medicações habituais, como os anti-inflamatórios e os corticoides (que não são poucos).

  • Toxicodendron (zell);
  • S.Canadensis;
  • Dulcamara;
  • Arnica Montana( motix e traumeel);
  • Curcuma longa (motore).

Condroprotetores ( protetores de cartilagem) para artrose

Os condroprotetores são amplamente utilizados no tratamento da artrose por terem a função de proteger e auxiliar na saúde das articulações, especialmente em condições de desgaste ou degeneração das cartilagens, como a osteoartrite e a artrose.

Eles visam retardar a progressão da doença, aliviar sintomas e melhorar a função articular, devido à capacidade de estimular a produção de cartilagem e líquido sinovial nas articulações, proporcionando algum alívio dos sintomas e promovendo a saúde articular.

Eles são componentes naturais da cartilagem e podem ser encontrados em suplementos.

Exemplos mais comuns:

  • Condroitina;
  • Glucosamina.

Colágeno

O colágeno também é considerado um condroprotetor, melhorando a saúde da cartilagem das articulações e tendões. O colágeno é um componente essencial da estrutura da cartilagem, e a suplementação com colágeno pode ajudar a fortalecer e proteger a cartilagem articular.

Existem basicamente dois tipos de colágeno no tratamento da artrose e da osteoartrite, sendo eles:

  • Colágeno hidrolisado: É o que possui absorção mais fácil pelo organismo, sendo eficaz no aumento da produção de colágeno no corpo, fortalecendo a cartilagem e promovendo a saúde das articulações e tendões.
  • Colágeno tipo 2 (UC II): A suplementação com colágeno tipo 2 pode auxiliar na regulação do sistema imunológico, reduzindo a inflamação e protegendo a cartilagem contra danos adicionais.

Estudos modernos mostram que os melhores resultados ocorrem quando utilizamos os dois tipos de colágeno de forma associada no tratamento da artrose, osteoartrite e lesões de tendões.

Vitaminas e sais minerais para artrose

As vitaminas e sais minerais podem ser benéficos no tratamento da artrose, pois fortalecem os ossos, cartilagens e auxiliam na redução da inflamação. Entretanto, é crucial determinar a dosagem e a combinação adequadas para cada paciente, de acordo com suas necessidades.

Principais suplementações para a artrose:

Vitaminas

  • Vitamina D: Fortalece ossos e promove absorção de cálcio.
  • Vitamina C: Síntese de colágeno e ação antioxidante.
  • Vitamina E: Possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.
  • Vitamina K: Importante para a saúde óssea e fixação de cálcio nos ossos.

Minerais

  • Cálcio: Fundamental para a saúde óssea e pode aliviar a dor.
  • Magnésio: Auxilia na saúde dos ossos e reduz rigidez muscular.
  • Selênio: Possui propriedades antioxidantes que combatem o estresse oxidativo.
  • Zinco: Importante para a saúde geral e imunidade.
  • Cobre: Importante para a saúde em geral e também complementar para a saúde das articulações.
  • MSM Metilsulfonilmetano: Fonte de enxofre, auxilia na formação de colágeno, reduz inflamação e alivia a dor articular.
  • Ácido Graxo e lipídeos e gordura.
  • Omega 3: propriedade anti-inflamatória.
  • PEA Palmitoiletanolamida: possui propriedade anti-inflamatória e analgésica.

Ácido Hialurônico para artrose

O ácido hialurônico é um dos tratamentos mais modernos utilizados no combate à artrose, devido às suas propriedades de alívio da dor, melhora da função das articulações e promoção de efeito regenerativo e cicatrizante.

Ele atua como um lubrificante e amortecedor natural nas articulações, auxiliando na redução do desconforto e da inflamação nas áreas afetadas. Além disso, estimula a produção de colágeno e Proteoglicanos, bem como a migração de células-tronco para a região desgastada, contribuindo para a regeneração da cartilagem e a melhoria da mobilidade articular.

Essas funções fazem dele a opção de tratamento preferida tanto para idosos quanto para atletas de alta performance, podendo ser utilizada em todas as articulações, incluindo coluna, quadril, joelho, ATM e tendões.

Infiltração no tratamento da artrose

A infiltração é um procedimento terapêutico frequentemente utilizado no tratamento da artrose. Consiste na aplicação de medicamentos diretamente na articulação afetada, visando aliviar a dor e reduzir a inflamação. Geralmente, a infiltração é realizada com ácido hialurônico, proloterapia (terapia regenerativa), ortobiológicos ou biológicos, como células-tronco mesenquimais. É necessário o uso de métodos de imagem como guia, que proporcionam maior eficácia e precisão no tratamento. O método de imagem normalmente utilizado é o USG (ultrassom), por não emitir radiações e possuir alta precisão nas infiltrações.

Isso proporciona alívio dos sintomas e melhora da mobilidade articular, tornando-se uma opção valiosa para pacientes que buscam minimizar o impacto da artrose em sua qualidade de vida.

Bloqueio da Dor e Bloqueio Neurolítico na Artrose

É um tratamento simples e eficaz que é realizado no consultório, sem necessidade de internação ou afastamento do trabalho.

O bloqueio da dor é uma abordagem terapêutica eficaz no tratamento da artrose. A artrose pode inflamar os nervos responsáveis pela sensibilidade da articulação, tornando-se um novo problema e agravando os sintomas. É necessário neutralizar essa hipersensibilidade articular. Este procedimento envolve a administração de anestésicos locais diretamente na região da articulação afetada, com o intuito de aliviar a dor e permitir que os pacientes realizem fisioterapia e retornem às suas atividades diárias com maior conforto.

É fundamental a utilização de métodos de imagem como guia para realizar o bloqueio neurolítico, que normalmente é feito com o USG (ultrassom) ou a fluoroscopia (um tipo de raio-x portátil e dinâmico).

O bloqueio da dor é uma opção valiosa para aqueles que enfrentam dor intensa devido à artrose, proporcionando alívio dos sintomas e melhorando a qualidade de vida ao permitir que os pacientes se envolvam em medidas de reabilitação e melhorem a funcionalidade articular.

Cirurgia para artrose

A cirurgia é um procedimento indicado quando os tratamentos convencionais acima mencionados não estão mais surtindo efeito, com o objetivo de proporcionar uma melhor qualidade de vida ao paciente.

Tipos de procedimentos cirúrgicos

  • Osteotomia (para corrigir a distribuição de cargas);
  • Artroscopia (com lavagem intra-articular e desbridamento);
  • Artrodese (ou fusão articular, útil na coluna e pequenas articulações);
  • Artroplastia ou substituição da articulação por uma prótese.

Perguntas Frequentes

artrose

  • O que leva a pessoa ter artrose?
    A artrose é geralmente causada pelo desgaste natural das articulações ao longo do tempo, mas também pode ser desencadeada por fatores como envelhecimento, predisposição genética, lesões articulares prévias, obesidade, atividades físicas intensas e outras condições médicas, como artrite reumatoide.
  • É grave artrose?
    A gravidade da artrose pode variar amplamente. Em estágios iniciais, ela pode ser leve e causar desconforto mínimo. No entanto, em casos mais avançados, a artrose pode ser debilitante, limitando significativamente a mobilidade e a qualidade de vida do paciente.
  • Artrose tem cura?
    A artrose não tem cura definitiva, mas existem muitas opções de tratamento disponíveis para aliviar os sintomas, melhorar a função articular e retardar a progressão da doença. Estes tratamentos incluem medicamentos, fisioterapia, exercícios, perda de peso (se necessário) e, em alguns casos, cirurgia para a substituição da articulação
  • O que pode piorar a artrose?
    A artrose pode piorar com o tempo devido ao envelhecimento natural das articulações, mas fatores como excesso de peso, lesões articulares repetidas, falta de exercício e atividades que sobrecarregam as articulações podem acelerar a progressão da doença.
  • O que uma pessoa com artrose não pode fazer?
    Pessoas com artrose devem evitar atividades de alto impacto que coloquem pressão excessiva nas articulações afetadas, como corrida ou levantamento de peso pesado. Além disso, é importante evitar o ganho de peso excessivo, pois isso pode aumentar a pressão sobre as articulações. Consultar um médico ou fisioterapeuta para orientações específicas é fundamental.
  • O ozônio pode ser utilizado na artrose?
    Sim, o ozônio pode ser utilizado em alguns tratamentos para a artrose, embora seu uso ainda seja objeto de pesquisa e debate na comunidade médica. A Ozonioterapia envolve a aplicação de uma mistura de oxigênio e ozônio no local afetado, com o objetivo de reduzir a inflamação, aliviar a dor e possivelmente estimular a regeneração do tecido. Alguns estudos e relatos clínicos sugerem que a Ozonioterapia pode oferecer alívio temporário da dor e melhorar a função em pessoas com artrose. No entanto, mais pesquisas são necessárias para estabelecer sua eficácia e segurança a longo prazo. É importante discutir qualquer tratamento, incluindo a Ozonioterapia, com seu médico para entender os possíveis benefícios, riscos e se é adequado para o seu caso específico de artrose.
  • Qual é o remédio que é bom para artrose?
    O tratamento medicamentoso da artrose geralmente inclui analgésicos, anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e, em casos mais graves, injeções de corticosteroides ou ácido hialurônico diretamente na articulação afetada. No entanto, o uso de medicamentos deve ser prescrito e monitorado por um médico.
  • Como Desinflamar artrose?
    A desinflamação da artrose pode ser feita com medicamentos anti-inflamatórios, repouso e aplicação de gelo na área afetada. Fisioterapia também pode ajudar a reduzir a inflamação e melhorar a mobilidade articular.
  • Como curar minha artrose?
    A artrose não tem uma cura definitiva, mas é possível gerenciar e aliviar os sintomas por meio de tratamentos adequados, como os mencionados anteriormente. O acompanhamento médico regular é fundamental para controlar a progressão da doença e melhorar a qualidade de vida.
  • O que são Ortobiológicos para a artrose?
    Os Ortobiológicos são substâncias ou terapias que têm como objetivo tratar a artrose estimulando a regeneração ou proteção da cartilagem articular. Eles podem incluir compostos como ácido hialurônico, plasma rico em plaquetas (PRP) e fatores de crescimento. Essas opções buscam aliviar os sintomas e retardar a progressão da doença, muitas vezes sendo utilizadas em conjunto com outras abordagens no tratamento da artrose. De acordo com a legislação brasileira, alguns Ortobiológicos só podem ser utilizados por meio de ensaios clínicos, como é o caso do PRP (plasma rico em plaquetas). Portanto, é importante discutir com o seu médico.
  • Quem tem artrose tem que tomar colágeno?
    Embora alguns suplementos de colágeno sejam promovidos como benéficos para a saúde das articulações, a eficácia deles no tratamento da artrose não é totalmente comprovada. A melhor abordagem é consultar um médico para determinar o tratamento mais adequado com base no estágio e na gravidade da artrose. O médico pode sugerir tratamentos comprovadamente eficazes em vez de depender apenas de suplementos de colágeno.
  • Pode utilizar células tronco na artrose?
    Sim, é uma técnica moderna e promissora. Como a cartilagem é um tecido avascular que não recebe sangue, o organismo tem uma enorme dificuldade em cicatrizar a região, pois não chegam células suficientes para isso. O uso de células-tronco autólogas (do próprio paciente) oferece uma solução para esse problema.
  • O que é Proloterapia e como pode ajudar na artrose?
    A proloterapia é um procedimento médico no qual soluções esclerosantes, como a dextrose, são injetadas em ligamentos, tendões ou articulações, com o objetivo de induzir uma resposta controlada na inflamação, estimulando o corpo a reparar e fortalecer as estruturas danificadas. Isso pode aumentar a produção de colágeno, auxiliando na estabilização das articulações afetadas pela artrose, aliviando a dor e melhorando a função em pacientes com artrose.

Conclusão

A artrose é uma condição médica crônica que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, especialmente aqueles que estão envelhecendo. Essa doença degenerativa das articulações pode causar dor, inchaço e limitações significativas na qualidade de vida. No entanto, com os avanços na medicina e nas terapias disponíveis, é possível gerenciar os sintomas e melhorar a função articular. A prevenção, o diagnóstico precoce e a adoção de um estilo de vida saudável desempenham papéis cruciais na gestão da artrose. A pesquisa contínua e o desenvolvimento de tratamentos mais eficazes oferecem esperança para um futuro melhor para aqueles que vivem com essa condição. É fundamental consultar um médico para obter orientações específicas sobre o tratamento da artrose e buscar apoio médico quando necessário.